Seguidores

Cantinho da Aracy Headline Animator

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Corações por amor e com amor!!!

O ano de 2016 começou com um desafio bem diferente aqui no Cantinho da Aracy, você pode ver um pouco na foto acima registrada pela Fluup Fotografia - aliás super recomendo o trabalho desta querida, ela já nos atendeu agumas vezes em eventos da família e cada vez nos surpreende mais, simplesmente SENSACIONAL!!!

Bem, voltando ao desafio, foi um trabalho simples em feltro, 200 corações, produzidos com a ajuda de outras mãos da família e o resultado foi compensador, tudo para compor a decoração da mesa de uma princesa que completou 10 anos semana passada.


Ainda na adolescência fizemos alguma coisa em feltro, uma girafinha para meu irmão caçula é o que eu me lembro mais, ele amava e brincou tanto com ela que ficou até desgastada...rsrsrs
Agora, já na fase do ateliê, creio que esta foi nossa terceira experiência trabalhando com este material, já fizemos há um tempinho uma lembrança singela para uma amiga e um quadrinho para porta de maternidade, fiquei pensando aqui se valia colocar um mosaico com as fotos destes trabalhos, é lógico que não tem comparação com a qualidade da foto acima, mas são registros importantes da história, daquilo que já experimentamos pra chegar no ponto atual, então creio que vale sim.

Porque estamos fazendo esta postagem?

Não vamos começar a nos aventurar no feltro, seguiremos com tecidos 100% algodão, patchwork e bordado, mas fazer vez ou outra um trabalho diferente, aceitar um desafio e curtir os resultados amplia nossa visão e perspectiva para seguir a caminhada. Certamente ficamos mais craques no caseado à mão...rsrsrs.

Depois de prontos, os corações foram colocados em garrafinhas e potinhos de vidro adornados com fitas e somados a outros ítens sempre nas cores preto, prata, lilás, violeta e roxo deram um charme a esta festa tão especial.
Vamos ver mais um pouquinho?

Primeiro os bastidores:

O bolo estava lindo e também foi feito por mãos habilidosas da nossa nora, uma artista que faz tudo com carinho e muito capricho, veja mais aqui na Fábrica de Artes

Tinha chegado o momento de fazer a decoração, bastante trabalho, muitas expectativas e no fim um belo resultado registrado em fotos belíssimas da Fluup Fotografia
Valeu demais!!!



Até a próxima!

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Novo Tempo, novos desafios, novos planos!!!

Faltam apenas três dias pra terminarmos este ano de 2015 e neste tempo estamos pensando na virada de ano em família, ajustando coisas de casa, mas também planejando uma nova fase do nosso ateliê; queríamos então contar umas coisas.

Há bastante tempo, lá pelos idos de 1986 nosso ateliê começou a funcionar, na época tinha o nome de ateliê "Pinta e Borda" e o foco principal eram as aulas de pintura em tecido, couro, madeira e vidro, vejam só algumas fotos de peças da época:



... há, mas e o bordado, porque Pinta e Borda?
Porque sempre gostamos de bordar e na mesma época começamos a participar de alguns bazares de Natal levando pequenas peças de cozinha ou para bebê com bordados em ponto cruz.

Veio o Plano Collor em março de 1990, as alunas do ateliê sumiram mas seguimos por mais um tempinho com os bazares e fazendo peças isoladas pra vender ou presentear amigos e familiares.
Passamos por muitas outras tecnicas artesanais:
- Biscui - que na época era feito de outra forma, flores bem miudinhas na ponta do palito de dente, pra depois compor peças variadas, fizemos muitos e muitos broches com estas flores
- Esmaltação em cerâmica - também foram muitas peças vendidas


- Seguimos com bordado em ponto cruz, mas também com fita, vagonite e tecido xadrez.

Passou também a época dos bazares, mas continuamos bordando e começamos a nos aventurar em pequenos quilts, fizemos então algumas mantas de bebê com bordado em ponto cruz e patchwork para sobrinhos netos e para a primeira neta:


.
Já estávamos no ano de 2006, uma amiga então nos desafiou a fazer um curso de patchwork e durante dois anos e meio fizemos aulas com a excelente Patricia Washington do ateliê Paty and Arts Patchwork, fomos definitivamente mordida pelo bichinho do patch e em 2011 nosso ateliê passou a chamar "Cantinho da Aracy - Bordados e Retalhos"
Era algo caseiro, mas durante os quatro anos seguintes fizemos muitas bolsas, necessaires, cases para celular e tablets, toalhas de mesa, jogos americanos, trocador de bebê, lancheiras térmicas, cestas para agulhas e material de tricoteiras e crocheteiras, cestas multiuso e tantas outras peças. A grande maioria delas era personalizada, o projeto era pensado para a cliente e foi um tempo de muito aprendizado e muita realização.
Durante este período usamos uma tag virtual montada com carinho pela Niára, uma amiga muito querida, certamente você conhecia a cara do nosso ateliê por ela:
Neste ano de 2015, no mês de setembro começaram surgir novas ideias, uma nova forma de trabalho, fomos colocando em prática e experimentando e assim estamos neste últimos meses implantando um novo tempo, com novos desafios e novos planos.

Agora o CANTINHO DA ARACY tem um novo logotipo que aparece aqui no blog há um tempinho, e também está na primeira imagem desta postagem; ficou bem com a nossa cara.
A criação do logo foi do Carlos Martins, se você gostou pode entrar em contato com ele aqui

Como já dissemos em uma postagem semana passada lá na página do facebook, o mês de janeiro será um tempo de planejamento e execução de encomendas já agendadas.

2016 vem com novidades, aguarde, acompanhe, curta, compartilhe, opine, dê ideias, afinal aqui em nosso cantinho seguiremos sempre trabalhando com amor e somos apaixonadas por retalhos, cores e #costurices.

FELIZ ANO NOVO!!! DEUS TE ABENÇOE!
Abraços, Aracy

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Bodas de Rubi ou Esmeralda - 40 anos

Faz bastante tempo que não apareço aqui, este ano de 2015 foi marcado por momentos de ganho e de perda, vivemos em nossa família emoções intensas e contrárias em um curto período de tempo no primeiro semestre e depois foi necessário deixar o coração lidar com tudo, era preciso estar em silêncio, viver o luto, tempo de ouvir a Deus e sentir seu grande amor por nós consolando e renovando sua bênção diariamente.

Passada esta fase, de setembro para cá tudo está tomando um novo formato em nosso trabalho no ateliê "Cantinho da Aracy" , talvez alguns de vocês já tenham percebido o novo logo, a nova identidade, mas logo farei uma postagem sobre isto, se Deus quiser.

Pretendo voltar às postagens aqui no blog, provavelmente uma vez por mês com algo especial, contando histórias e mostrando bastidores do trabalho a partir do ano de 2016 que já está perto.


Hoje quero contar que se nosso trabalho tem acontecido é porque sempre conto com a parceria, apoio e incentivo do meu maridão e, se Deus quiser, daqui um mês estaremos completando 40 anos de vida conjugal - Bodas de Rubi ou Esmeralda.

O tempo voa, parece que outro dia estávamos correndo com os preparativos do casamento e tínhamos sonhos, mas certamente Deus fez infinitamente mais do que sonhávamos.
Nos deu três filhos, dois meninos e uma menina e cada um deles é bênção em nossas vidas.


Passamos a ser um quinteto, celebramos no ano 2000 nossas Bodas de Prata, havia muito a agradecer e agora, num piscar de olhos, já vivemos mais quinze anos, Deus continuou cumprindo sobre nossa família as suas promessas, os seus planos e agora somos 11 e estamos certos de que "Aquele que iniciou boa obra em nós é fiel em completá-la até o dia de Cristo Jesus" (Fp. 1.6)



Como Deus é tremendamente fiel e nos surpreende de forma extraordinária nos próximos dias vamos sair pra curtir uma viagem de Lua de Mel dos 40 anos que ganhamos dessa família linda que Deus nos deu, aproveitaremos pra descansar e regarregar as baterias.

Creio que é isto, momento especial voltado pra família e pra nós dois, até breve em uma nova postagem.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Bolo de Banana


... e a semana começou com bolo de banana... hummm, que delícia!

Semana passada minha vizinha nos presenteou com algumas bananas que vieram do sítio, estavam bem madurinhas. Como o final de semana foi cheio de atividades, elas ficaram ali na fruteira e hoje, após o almoço quando eu já me preparava pra subir lá pro ateliê, olhei pra elas, elas olharam pra mim...rsrsrs, e não resisti, fiz uma parada estratégica e saiu um bolo de banana do jeito que o maridão prefere, ficou muito bom, vou repartir a receita:

Massa - Bolo rápido da D. Carolina
Peneirar: 1 1/2 xic. de farinha de trigo, 1 1/2 xic. de maisena, 1 colh. de fermento em pó e 1 pitada de sal - reservar.
Na batedeira bater bem: 4 ovos, 2 xícaras de açúcar e 2 colh. de manteiga ou margarina
Continuar batendo e acrescentar aos poucos a mistura de ingredientes peneirados e 1 xícara de leite.
Despejar em forma untada e enfarinhada.

Sobre a massa colocar bananas cortadas em fatias no sentido do comprimento, polvilhar sobre elas uma mistura de açúcar e canela em pó e levar para assar até dourar (fazer o teste do palito)

Obs.: Eu forrei a minha forma com papel manteiga porque o meu forno não tem ajudado muito quando asso bolo em assadeira retangular

Só isso, simples e delicioso!

Separei um pedaço pra vizinha, no final da tarde eu e o maridão já tomamos café com bolo e quando a filha passou aqui com a neta, além de levarem um pedaço que eu já tinha separado pra elas, a neta amou comer bolo, foi cortando e comendo, fiquei feliz, muito bom!
Amo ver a alegria dos meus queridos com coisas tão simples.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

A importância do Imperceptível


Nesta tarde passei algumas horas no ateliê Cantinho da Aracy costurando e refletindo. Enquanto colocava forro em todas as partes dos protetores de berço para o quarto dos gêmeos que logo chegam, um trabalho que não é visível e exige tempo e cuidado pra que no final as peças tenham um bom acabamento, comecei a pensar na importância daquilo que é imperceptível.

Enquanto passava a costura, lembrei da reportagem que assisti no telejornal ao meio dia falando sobre a questão do tratamento do esgoto, uma obra necessária em tantos lugares da nossa cidade, país e creio que pelo mundo afora.
Por não ser tão perceptível como avenidas, pontes, metrô, túneis e tantas outras coisas, por vezes não são realizadas pelos governantes, e as pessoas que residem nestas regiões sofrem com o mau cheiro, a infestação de bichos indesejados e problemas de saúde.
Ah! Tem também a questão tão séria da escassez da água, se tivéssemos tratamento de esgoto muitos riozinhos poderiam ter água limpa e em condições de serem aproveitadas pela população.

Pensando... pensando... fui associando o trabalho em duas coisas bem distintas, as minhas costuras e este tema desagradável  e mau cheiroso, parece que não tem nada a ver né?
De uma certa forma não tem mesmo, mas em ambos faz muita diferença pra qualidade final do trabalho a atenção aos detalhes imperceptíveis, eles são muito importantes.

Isto me levou a pensar em como Deus trabalha em nossas vidas e cuida de forma tão especial de cada detalhe; creio que Ele é especialista em detalhes e faz tudo da melhor forma, mas, durante cada processo do trabalhar de Deus, muitas vezes não conseguimos perceber estes detalhes e quando menos esperamos Ele nos surpreende com algo que supera nossas expectativas.

Lembrei então de um versículo e termino este texto com ele e pedindo a Deus que Ele nos permita descansar enquanto trabalha naquilo que nos é imperceptível.

"Eis que faço cousa nova, que está saindo à luz; porventura não o percebeis?" (Is 43.19 a)

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Sabedoria e simplicidade, customização e reciclagem


De ontem pra hoje, já era terça feira, nos primeiros minutos deste novo dia, eu postei esta foto no Instagram, duas imagens que mostravam os trabalhinhos de uma tarde azul no ateliê Cantinho da Aray
Em seguida fui deitar, mas fiquei pensando em algo significativo, valores que aprendi com minha mãe, uma mulher que em meio a simplicidade sempre mostrou muita sabedoria.

Somos seis filhos, papai e mamãe deram duro para criar esta turminha e nos preparar para a vida. A mamãe, professora primária estadual durante sua vida alfabetizou inúmeras crianças e, como filha mais velha, lembro bem da sua dedicação preparando o material para as aulas fazendo cópia para os alunos usando um carbono especial e criando a matriz numa assadeira com gelatina, não era fácil, mas ela fazia com muito amor. Depois veio a época do mimeógrafo a álcool, e assim foi, sempre uma professora dedicada, caprichosa  e carinhosa.

Ela chegava da escola cansada e tinha a filharada pra cuidar, não lembro de reclamar, às vezes ficava brava, mas era necessário né?
Bem, além da profissão e do cuidado com os filhos tinha a casa e a mamãe sempre tinha tudo simples, mas muito organizado: fazia capas para os colchões e travesseiros, biquinhos de crochê em sacos que ela mesma alvejava e transformava em  panos de prato, cerzia nossas roupas, fazia barra nas calças e costurava algumas peças quando conseguia algum tempo.
Lembro de um conjunto lindo que ela fez pra mim, já quando eu era adolescente, uma saia godê de lã tweed e um xale com franja, que especial!
Entre seus consertos e algumas peças de roupa ela tratava de customizar e reciclar - duas palavras que não eram usadas na época - e ia aproveitando tudo.
As barras que sobravam das calças quando ela cortava , eram unidas em um patchwork sem muita preocupação com as medidas e viravam tapetes para a casa ou outras peças menores.

Nesta foto acima dois pegadores de panela feitos por ela há muiiiiiiiiiiiiiitos anos, estavam guardados e depois ela me deu, agora já estão bem velhinhos, surrados, mas mostram valores preciosos pra mim.
Um com tiras de vários tecidos que ela uniu e o outro feito de um guardanapo grande que acabou sobrando de um jogo de jantar com viés que ela fez de algum tecido que aproveitou, talvez uma tira de lençol que estava grande e ela cortou.
Ela não aprendeu em cursos, embora tenha feito um tempo de Corte e Costura, mas fico observando o detalhe do canto mitrado, que gracinha! Que capricho!
E sabem de uma coisa, por dentro dos pegadores, pra deixá-los mais grossos e proteger as mãos das panelas quentes, ela colocava um pedaço de uma toalha de banho antiga, e assim reciclava o material. Mulher sábia!

Voltando à primeira foto, no ano passado nós desocupamos o apartamento dos meus pais pois eles se mudaram de lá, e já depois do Natal eu fui pegar umas poucas coisas que ainda tinham sobrado por lá e, entre elas havia um "pedaço" de uma toalha de banho grande azul que a mamãe cortou certamente a parte que ainda estava boa e fez uma bainha à máquina e estava dobrada num armário na lavanderia junto com alguns sacos para serem alvejados, eu trouxe pra cá e ontem, olhando para aquele pedaço de toalha e pensando na necessidade de toalhas bate mão para minha cozinha tornei a reciclar e customizar o material dando a ele graça e utilidade.
Cortei aquele pedaço de toalha em dois, aproveitei sobras de tecido, sobra de manta acrílica, um pedaço de uma barra de calça azul que cortei há um tempinho e um pedaço pequeno de viés industrial e tratei de fazer as duas peças com carinho e capricho e, ao fazê-las, agradeci muito a Deus por ter aprendido com a minha mãe a dar valor para o simples.
Terminei as peças com pesponto à mão e amei o resultado...rsrsrs

Já tinha também na tarde de ontem montado um bloco na técnica Log Cabin aproveitando tecidos azuis, logo este bloco será usado em uma peça, mas isto é uma outra história.

"Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas joias."
Provérbios 31. 10

Sou grata a Deus por minha mãe, uma mulher virtuosa.

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

"Risoteando"... bom, prático, econômico e chique...rsrsrs


Gente, faz tempo que não apareço por aqui, exatos dois meses..., bem até apareço, mas não tenho postado nada, muito trabalho e vida corrida, mas vamos em frente.
Este blog está ficando mais mesmo para minhas artes na cozinha e, de uns tempos pra cá, descobri que fazer risoto é fácil e muito saboroso, então vamos "RISOTEAR"

No início deste ano o filho mais velho e a nora passaram um tempo aqui em casa enquanto a casa deles era reformada, foi um período bom e eu aproveitei pra aprender algumas dicas de cozinha com a nora pois ela manda muito bem, entre estas, aprendi a fazer risoto.

Nesta foto acima, seguindo a numeração temos:
1- risoto feito em janeiro pela nora - dia em que fiquei bem atenta...rsrsrs
2 - meu primeiro risoto, fiz em março com palmito e tomate cereja
3 - em julho repeti a experiência desta vez com palmito e caldo de frango
4 - em setembro inovei total...rsrsrs, um risoto de linguiça fresca e abobrinha, polvilhado com salsinha

Esta semana começamos com risoto na segunda feira e ficou uma delícia, como já estou devendo a receita desde o primeiro, fotografei os passos e vou compartilhar aqui com vocês, mas antes vale uma dica, certo?

Risoto é um prato excelente pra aproveitar coisas que temos na geladeira, este que fiz em setembro com linguiça e abobrinha foi assim - tirei a pele de 2 linguiças toscana, desmanchei elas com a mão mesmo e refoguei numa caçarola com pouquinho óleo, reservei. A abobrinha  eu tinha feito refogada na hora do almoço e o que sobrou à noite foi para o risoto.
Já fiz também um com brócolis, mas creio que não fotografei, que pena!

Vamos à minha RECEITA:



Base do risoto para duas pessoas:

- 1 xíc de arroz arbóreo (foto 1)
- 1 colh de azeite
- 1 colh de manteiga ou margarina
- 1 cebola pequena bem picadinha (foto 1)
- 1/2 xíc de vinho branco - o álcool evapora totalmente - serve para dar uma certa acidez no prato, dá um toque especial, característico, mas se não tiver pode fazer sem ele.
- 1 xic de queijo ralado grosso ( meia cura, minas padrão, mussarela ou outro de sua preferência, só evite usar queijo muito forte pra não roubar o sabor dos outros ingredientes, a menos que seja um risoto de queijo) (foto 2)
- 1 litro de caldo, pode ser de carne, frango, legumes ...
O caldo deve estar quente, quase fervendo, eu mantenho ele em fogo bem baixinho durante todo o preparo do risoto (foto 3)
( mais uma dica, quando eu faço carne ou frango, reservo o caldo e congelo, depois pode ser aproveitado para o risoto, sopa ou outros preparos)
Nesta semana usei o caldo reservado de uma Picanha Show que fiz há uns dias, tinha congelado inclusive com uma fatia fininha da carne e aquela raspinha do fundo da panela que é tudo de bom...rsrsrs - na hora do preparo descongelei e como estava bem concentrado completei com água e deixei ferver um tiquinho.


Ingredientes alternativos: (foto 2)

Tomatinho cereja cortados ao meio, palmito cortados em rodelas, pimentinha (esta foi uma sobrinha da geladeira...rsrsrsrs, tinha fritado na hora do almoço)

Use a criatividade: legumes, verduras, carnes, queijos... - seja qual for o ingrediente que você escolher já deixe tudo cortadinho ao lado do fogão antes de iniciar o preparo do risoto.
Legumes e carnes precisam estar previamente cozidos, por isso a ideia é aproveitar alguma sobrinha de algo pronto.

Tudo separado? Tudo à mão? Vamos "risotear"


1 - numa caçarola grande antiaderente colocar o azeite e a manteiga ou margarina, levar ao fogo e acrescentar a cebola refogando dando uma fritadinha até começar a ficar transparente.
2 - junte o arroz e frite bem.
3 - acrescente o vinho branco e mexa até evaporar e quase secar.
4 - vá colocando aos poucos o caldo e mexendo devagar o risoto, à medida que vai secando, junta mais caldo
5 - este processo de cozimento leva mais ou menos 20 minutos, junta o caldo e mexe sempre, sinta se o arroz está "al dente" - às vezes não é necessário usar todo o caldo.
6 - quando chegar neste ponto,  junte o tomatinho e o palmito ( ou os outros ingredientes de sua escolha), mexa até quase secar.
7 - acrescente o queijo, misture, desligue o fogo e deixe tampado por uns três minutinhos, ficará bem cremoso.
8 - polvilhe salsinha ou outra erva a seu gosto e sirva quente.

Me conta quando fizer, combinado?
Reparta a sua ideia!

Bom apetite! Deus te abençoe.
Aracy
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...